Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Malik, uma outra forma de poesia...

Malik, uma outra forma de poesia...

Vazio

 

 

vazio1.jpg

 

 

 

Sinto-me vazio

talvez seja inverno

fui à janela, espreitei, mas não consegui perceber,

a solidão está a doer

como o calor do inferno

e eu sinto frio, muito frio...

 

Preciso talvez de viajar

mas não da forma que tenho vindo a fazer,

desta vez saindo mesmo do lugar

partir sem pensar em voltar

nenhum destino a alcançar

deixar a vida acontecer...

 

Não, não estou a divagar,

preciso apenas de me levantar, de me erguer

e sair...

perdendo-me... poder-me-ei encontrar...

 

Sinto-me vazio...

Está frio, muito frio...

 

 

Malik

 

À luz da lua

 

 

àluzdalua1.jpg

 

 

 

À luz da lua

dançava nua                                     

despida de idade,                             

movendo com graça

corpo de desgraça

sem qualquer maldade;

 

Cabelos compridos

negros luzidios

brincando com o vento,

orquestra de estrelas

música das mais belas

escutadas no tempo;

 

Lábios de veludo

olhar sem escudo

seios de perdição,

cintura delgada

sorriso de fada

linguagem de paixão;

 

A noite corria

fugia do dia

levando a saudade,            

a aurora surgia

com nova energia

e a promessa de felicidade.

 

 

Malik

 

Um abraço

 

 

umabraço1.jpg

 

 

 

Preciso do teu abraço terno,

quente de carinho e sentido,

quem me dera fosse eterno,

sinal que estava contigo;

 

Um abraço sem pudor

mitigando esta ansiedade,

embrulhando muito amor,

matando tanta saudade;

 

Quando nele te enlaço

não mais sou um solitário,

no silêncio do nosso abraço

cabe todo um dicionário...

 

Abraçar é dar e receber, ensinamento primário,

no silêncio de um abraço cabe todo um dicionário...

 

 

Malik

 

Palhaço

 

 

palhaço1.jpg

 

 

 

Era um palhaço muito engraçado

nariz vermelho, todo pintado,

fazia rir com convicção

tirava flores do coração;

 

Contava histórias com euforia

risada geral, chuva de alegria,

tropeçava e caía, tocava e dançava

felicidade da criançada;

 

Parecia ter o mundo na mão

magia feita em bola de sabão,

risos e sorrisos, olhares cintilantes

palmas e beijos, rostos brilhantes;

 

E chega o fim de mais uma jornada

tira-se a máscara, fica quase nada,

soubesse a plateia do sofrer e penar

que não saberia se rir ou chorar.

 

 

Malik

 

Feitiço

 

 

feitiço1.jpg

 

 

 

Teu olhar cigano

profundo, profano

doce como mel,

fogueira acesa

desejo na mesa

manjar infiel;

 

Amor proibido

que só faz sentido

para quem o viveu,

nem todo o universo

em prosa ou em verso

nunca o descreveu;

 

É como um feitiço

a que estou submisso

de corpo e alma,

tal qual um bruxedo

coragem e medo

tempestades e calma;

 

Delírio gostoso

prazer e gozo

sem espaço nem tempo,

como uma melodia

toda a noite e dia

da qual me alimento.

 

 

Malik

 

Estrela do mar

 

 

estreladomar.jpg

 

 

 

 

Um céu estrelado, a luz do luar

convida a procura de alguém para amar,

descalça na areia, calçada na dor

na praia da vida, deserta de amor;

 

Coração dorido, cupido ausente

sonhos sem sentido, olhar indiferente,

gestos vazios, mente a divagar

passo titubeante, lágrimas a brotar;

 

E eis senão quando do fundo do mar

emerge uma imagem que a fica a mirar,

um anjo talvez, intervenção divina

ondas de emoções e de adrenalina;

 

Pensamentos trocados num raio de luz

rasgando as sombras que a tristeza produz,

mensagem de fé, esperança a renascer

um novo amanhã, amar sem sofrer;

 

Desfez-se a visão, ficou o momento

tão belo, tão mágico, de paz e alento,

agradeceu ao céu aquele carinho

pediu protecção para todo o caminho;

 

Acordou a sorrir, no olhar um brilho vivo

tivesse mais sonhos assim e escreveria um livro,

sentou-se na beira da cama e nem queria acreditar

tinha à cabeceira uma... estrela do mar.

 

 

Malik

 

De amor nua

 

 

deamornua1.jpg

 

 

 

De amor nua

bailando na brisa

que teima em passar,

é filha da rua

maior poetisa

que sabe ensinar;

 

Cabelos ao vento

acorda dorida

de tanto dançar,

é o desalento

da alma sentida

que a faz soluçar;

 

Um raio de luz

calor do universo

para a consolar,

vida de cruz                                    

caminho incerto

para onde rumar?

 

 

Malik

 

Ilusão

 

 

ilusão1.jpg

 

 

 

Vi-te bela como flor

num dia que inventei,

obra prima do criador

queria dar-te o meu amor

eras tudo o que sonhei;

 

Ou então eras magia

criação da minha mente,

como uma feitiçaria

a lembrar a alquimia

feita de forma diferente;

 

Pensei um breve momento

podias ser ilusão,

sozinho há tanto tempo

seria grave tormento

estar a ver com o coração;

 

Voltei a ver com o olhar

aceitei a realidade,

foste embora sem falar

não vieste para ficar

mesmo assim vou ter saudade.

 

 

Malik

 

Sonhar

 

 

sonhar1.jpg

 

 

 

Sonhar

é acordar

sentado num tapete voador,

e o mundo percorrer

com um olhar de criança

na lembrança da esperança

por um amanhã melhor.

 

Malik

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D