Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Malik, uma outra forma de poesia...

Malik, uma outra forma de poesia...

Um pôr do sol

 

 

 

umpordosol1.jpg

 

 

Fui até junto do mar

precisava descansar

do bulício da cidade,

as nuvens estavam ausentes

os raios de sol presentes

cobrindo-me de saudade;

 

Recordar os nossos dias

de marés e maresias

antes de a vida levar-te,

sinto a falta desse amor

neste espectáculo de cor

que é o sol a deitar-se;

 

Há no mundo muita beleza

mas trago comigo a certeza

que não há coisa mais bela,

pena que tu minha amada

agora noutra jornada

não me pintes esta tela.

 

 

Malik

 

Fogueira

 

 

fogueira1.jpg

 

 

 

Mandaste cortar madeira

andaste a apanhar pinhas,

sensual foi a maneira

como ateaste a fogueira

das emoções que eram minhas;

 

Quiseste matar o frio

queimar o gelo entre nós,

ser barco ou navio

navegar no meu rio

que não tem nascente ou foz;

 

Esta noite não tem fim

sinto-te mulher inteira,

teu corpo chama por mim

perco-me no teu jardim

mantendo acesa a fogueira.

 

 

Malik

 

Dentro do armário

 

 

dentrodoarmário1.jpg

 

 

 

Dentro do armário

é o lugar de ninguém,

fazes tudo ao contrário

a vida não é só calvário

procura ir mais além;

 

Vai até à beira-mar

vê para lá do horizonte,

imagina que podes voar

do céu tenta observar

onde está a tua fonte;

 

Pois que nela irás beber

vida à saciedade,

o ontem é para esquecer

o agora para viver

rumo à felicidade;

 

Tu és única, és singular.

Dentro do armário não é lugar para se estar...

Dentro do armário não é o teu lugar!

 

 

Malik

 

Energia

 

 

energia1.jpg

 

 

 

Em busca de felicidade

procurava-te dia após dia,

vizinhos na mesma cidade

tu bonita, sem vaidade

e eu cego, não te via...

 

Num baile de S. João

por certo o santo intercedeu,

dançamos até à exaustão

entraste no meu coração

e eu invadi o teu;

 

Eu não sei se houve destino

neste nosso lindo amor,

sinto é que não domino

a carência do teu carinho

nem a sede do teu calor;

 

Caminhamos de mão dada

nesta viagem que é a vida normal,

sabemos que é longa a estrada

apanharemos sol, chuva e geada

juntos seguiremos até ao final.

 

Que o astro rei nos dê a energia

para que em toda a caminhada

nunca nos falte a alegria.

 

 

Malik

 

Ciúme

 

 

ciúme1.JPG

 

 

 

Andava meio cismado

por ver-te entediada,

nada fiz de errado

nunca saí do teu lado

mas senti-te melindrada;

 

Mudanças súbitas de humor

mostravam insegurança,

o teu olhar perdeu fulgor

fugias do nosso amor

ser feliz era lembrança;

 

Sentados a conversar

sobre nós e sem queixume,

acabei por constatar

o que nos estava a assombrar

era apenas o teu ciúme;

 

Será possível amar

verdadeiramente sem ciúme?

Depois de te abraçar,

sem nada para perdoar,

reacendemos o lume.

 

 

Malik

 

Atracção

 

 

atracção1.jpg

 

 

 

Nesta coisa da atracção

muito fica por entender,

raramente é ilusão

é nascente onde o coração

com sede, teme beber;

 

Olhando o que me rodeia

tentando compreender no geral,

salta-me logo à ideia

flores, abelha e colmeia

coisas do mundo animal;

 

Quem prescinde de doçura

ou de adrenalina a granel?

Um pouco de formosura

com um olhar de ternura

funciona como mel;

 

Há coisas que não se explicam,

a atracção é uma delas,

químicas se multiplicam

emoções se edificam

e até nascem estrelas;

 

Borboletas na barriga

passarinhos a cantar,

a atracção quando fustiga

o amor paira no ar.

 

 

Malik

 

Sei que me esperas na foz

 

 

seiquemeesperasnafoz1.jpg

 

 

 

O rio corre p’ro mar

nele flutuo até à foz,

sigo o curso a divagar

deixando-me navegar

ao encontro de um nós;

 

Esse encontro está a casar

há muito o nosso destino,

chegou o tempo de aceitar

que é hora de assentar

e cumprirmos o caminho;

 

A boémia acabou

o passado diz-nos nada,

a vida nem começou

o sol ainda não acordou

vamos pegar essa estrada;

 

Aguardas-me ansiosa

sem sombras na tua voz,

estarás perfumada de rosa

delicada, maravilhosa,

sei que me esperas na foz;

 

Sei que me esperas na foz...

Onde o rio encontra o mar, começaremos o nós...

 

 

Malik

 

Onde está a tua mão?

 

 

ondeestáatuamão1.jpg

 

 

 

A angústia de não te ter a meu lado

traz-me o coração parado

nada mais me faz sentido,

como estar acordado

meio anestesiado

sensação de andar perdido;

 

O tempo está cansado

os dias parecem um fardo

a vida não acontece,

amanhecer nublado

pôr-do-sol deslavado

e a noite nada oferece;

 

E assim se passa o dia

a tristeza por companhia

da completa solidão,

a minha cama está fria

já nem sei o que é alegria

onde está a tua mão?

 

 

Malik

 

Tu és mais

 

 

tuésmais1.jpg

 

 

 

Tu és mais.

Tu és muito mais...

És a minha força quando estou fraco,

és luz que ilumina o meu ser,

és poema, livro, canção,

és tudo o que um homem quer...

 

Tu és mais.

Tu és muito mais...

És o poema que me delicia,

és o livro que devoro,

és a canção que me encanta,

és a mulher que um homem quer...

 

Tu és mais.

Tu és muito mais...

És a musa inspiradora,

és o fogo que me sacia a sede

és quem me leva ao paraíso,

és a amante que um homem quer...

 

Mas tu és mais.

Tu és muito mais!

 

 

Malik

 

Baile da vida

 

 

bailedavida1.jpg

 

 

 

Não queiras dançar sozinha

seja a música que for,

aceita a mão que é minha

quero fazer-te rainha

deste baile do amor;

 

Prometo que nesta dança

nunca te irei pisar,

ajustaremos a andança

em passos de esperança

num autêntico deslizar;

 

A música não escolhemos

nem a podemos mudar,

ambos aprenderemos

que para sonhos pequenos

não vale a pena dançar;

 

Venha um tango por favor

para a vida apimentar,

vamos amar com primor

esculpindo com esse amor

uma estátua sem par.

 

O tango aprende-se dançando...

... e são precisos dois para dançar um tango...

 

 

Malik

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D