Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Malik, uma outra forma de poesia...

Malik, uma outra forma de poesia...

Pai

 

 

Pai1.jpg

 

 

 

Dizem que hoje é o teu dia.

Modas.

Todo o que teve a felicidade de ter um Pai sabe, sente, que isto dos dias são modas.

E tu, Pai, até nem eras de modas.

E eu, teu filho, também não.

 

Não, não foste um pai óptimo, bom, sofrível ou mau. Foste o meu Pai.

Hoje, sei que desempenhaste esse teu papel o melhor que podias e sabias.

E nunca, nunca subiste ao palco.

Como chegaria eu junto de ti dizendo ser o teu dia?

Provavelmente dir-me-ias que ser Pai não tem dia. É sempre. Um dia compreenderás meu filho...

 

Sabes que doeu muito quando foste embora.

Sabes que ainda não consegui entender porque foste na altura em que me fazias mais falta?

Onde estava o universo com a cabeça para te roubar de mim quando mais precisava de ti?

 

Sem aviso ou despedida

saíste da minha vida

num tempo que já aceitei,

sinto que esperas por mim

em outra vida sem fim.

Um dia te encontrarei.

 

 

Malik

 

26 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D