Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Malik, uma outra forma de poesia...

Malik, uma outra forma de poesia...

Sem ti

 

 

semti1.jpg

 

 

 

O sol apagou-se

o céu fechou-se

a noite caiu,

ficou gélido o tempo

pelo afastamento

de quem de mim partiu.

 

Saíste desabrida

de orgulho vestida

e sem olhar para trás,

dei-te a minha vida

história perdida

que não sei onde jaz;

 

Já não estás nem perto

e não quero estar certo

do que isto causou,

mas vivendo sem ti

para o mundo morri

o amor me matou.

 

 

Malik

 

 

Ilusão

 

 

ilusao2.jpg

 

 

 

Vi-te bela como flor

num dia que inventei,

obra prima do criador

queria dar-te o meu amor

eras tudo o que sonhei;

 

Ou então eras magia

criação da minha mente,

como uma feitiçaria

a lembrar a alquimia

feita de forma diferente;

 

Pensei um breve momento

podias ser ilusão,

sozinho há tanto tempo

seria grave tormento

estar a ver com o coração;

 

Voltei a ver com o olhar

aceitei a realidade,

foste embora sem falar

não vieste para ficar

mesmo assim vou ter saudade.

 

 

Malik

 

Um anjo no caminho

 

 

umanjonocaminho1.jpg

 

 

 

Cansado da vida, no stress enjaulada, decidi partir

mochila às costas,  fiz-me ao caminho, sem saber por onde ir,

dias a fio, andei sem destino, sem olhar para trás

colinas e rios, vales e montanhas, procurando por paz;

 

A noite caía, pegava na lua, p’ra minha almofada

ficava pensando, buscando um sentido, p’rá vida pesada,

olhava as estrelas, sentadas no céu, bem perto de Deus

sorrindo aos homens, até à aurora, hora do adeus;

 

Antes de dormir, fazia uma prece, de amor e perdão

pedindo aos anjos, duendes e fadas, que me dessem a mão,

na última noite, um Anjo desceu, e veio até mim

contou-me um segredo, regressou voando, para o seu jardim;

 

Quando acordei, pensei que estava, ainda a sonhar

lembrei do segredo, ergui-me sem medo, decidi voltar,

todo o caminho, percorri sozinho, sem pranto ou dor

cheguei ao destino, para dar carinho, e falar de amor.

 

 

Malik

 

 

O segredo

 

 

osegredo2.jpg

 

 

 

Perguntas bailavam na mente

respostas não encontrava,

não podia ficar indiferente

ser como aquela gente

que quer tudo e não quer nada;

 

Fui então ao mar perguntar

para quê viver a vida,

que tanto obriga a remar

sonhos faz naufragar

numa viagem perdida;

 

E o mar me respondeu

que a vida não é dor,

que a alegria não morreu,

para todo o que viveu

o segredo foi o amor!

 

Viver é amar.

O segredo da vida é o amor!

 

 

 

Malik

 

 

Palavras

 

 

palavras1.jpg

 

 

 

 

Se a falar o mundo se entende

a palavra é essencial,

por escrito ou oralmente

transmite o que vai na mente

soe bem ou caia mal;

 

Algumas já bem usadas

por muito significar,

tantas tão mal colocadas

outras demasiado ousadas

põem almas a corar;

 

Como exemplo o amor

gasta com o decurso do tempo,

sentimento de esplendor

mas que quando inflige dor,

palavras... leva-as o vento...

 

 

Malik

 

 

Partir

 

 

partir1.jpg

 

 

 

Partir... pode ser amar.

O lar abandonar,

enfrentar o Adamastor

e passar o Bojador

pela força desse amor,

sem para trás olhar.

É um navegar de dor

mas o que parte por amor

se arriscar olhar para trás

por mais que tenha coragem

vai abortar a viagem.

Porque amar... pode ser ficar.

 

 

Malik

 

 

Quero voar

 

querovoar2.jpg

 

 

 

Quero voar com as fadas

nas nuvens que são almofadas

dos que gostam de sonhar,

vaguear pelo espaço

envolver no meu abraço

aquele que está a chorar;

 

Voar sobre os continentes

observar as diferentes gentes

que não param de labutar,

tristes ou sorridentes

ricas ou indigentes

fazem o mundo avançar;

 

Voar e ter a ousadia

de procurar noite e dia

os jardins da felicidade,

mostrar a quem quiser ver

que nada tem a perder

o que vive com verdade;

 

Quero com os anjos voar

ir com eles visitar

estrelas e constelações,

trazer desse pó sagrado

que não há em nenhum lado

para aquecer corações;

 

Quero voar, voar, voar

quero voar sem parar...

 

 

Malik

 

 

Chama

 

chama1.jpg

 

 

 

Como a chama de uma vela

ora firme ora trémula

foste luz em meu viver,

resististe a muita brisa

mas quem o ciúme enfatiza

acaba sempre a sofrer;

 

Lembro agora com carinho

de indicares o caminho

através da escuridão,

podiam as nuvens chorar

e os ventos galopar

não me largavas a mão;

 

Sou agora um vagabundo

que se arrasta pelo mundo

como um naufrago à deriva,

meu farol foi a tua chama

cuja extinção foi um drama

sem deixar alternativa;

 

À deriva,

naufrago num mar revolto

naufrago no mar da vida.

 

 

Malik

 

 

Fugir de ti

 

fugirdeti1.jpg

 

 

 

Não posso sentir-me assim

por não olhares para mim

com sede no teu olhar,

este coração desgraçado

só escolhe o que é errado

só me vai fazer chorar;

 

Partilhar o mesmo espaço

já começa a ser cansaço

e vontade de partir,

num mundo com tanta mulher

quero a que não me quer

apesar de me sorrir;

 

Amor não correspondido

tinha que ser comigo

mas não devia acontecer,

pois não me assenta essa luva

ando a fugir da chuva

e não pára de chover!

 

 

Malik

 

Noites

 

noites3.jpg

 

 

 

Há noites que custam a passar

trevas que parecem não ter fim,

fantasmas e demónios que teimam em ficar

feridas que não deixo fechar

mágoa e dor bem fundo em mim;

 

Nasce o tempo de pensar

em fazer um exorcismo,

sentir tão negro é penar

viver assim é continuar

no caminho do abismo;

 

Por uma frincha qualquer

um raio de sol entrou,

dei-lhe nome de mulher

lembrei-me de um malmequer

que um dia me deslumbrou;

 

Para a luz entrar tudo abri de par em par

num impulso de libertação,

estou exausto de hibernar

vou reaprender a amar

com ternura e com paixão;

 

Vou colocar novas portas

feitas de sol e magia

e a noite será dia!

 

 

Malik

 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.